Deus existe

deus existe

O dicionário define Deus como sendo uma entidade infinita, eterna, sobrenatural e existente por si só. Em culturas politeístas, são divindades superiores aos homens governando sobre diversas atividades, áreas, objetos, instituições, elementos naturais e mesmo relações humanas. No monoteísmo trata-se de um ser onipotente, onisciente e onipresente. Não há provas cientificas de que exista um Deus supremo, é tudo questão de percepção e fé.

A filosofia prega que é necessário que haja uma causa primeira que por ninguém tenha sido causada, pois a toda ação existe uma causa e um causador. Logo é necessário afirmar uma causa primeira que não tenha sido causada por ninguém. Até o momento, a explicação mais aceita sobre a origem do universo entre a comunidade cientifica é baseada na teoria do Big Bang, muitos acreditam que Deus seria o causador do evento.

Para muitos da comunidade científica, a evidência mais próxima da existência de um ser supremo seria a descoberta de indícios de que o universo foi projetado para um propósito e não por um acaso. A complexidade da vida e fenômenos físicos indicaria que houve um causador guiando todo esse processo o qual seria necessário uma entidade onisciente, onipotente e onipresente.

Einstein provou que a matéria pode ser criada a partir de energia; é possível provar que as ações e reações que estão presentes em nossa vida não dependem de um ser superior, logo a existência de um Deus não seria necessária para o fluxo do universo, mas isto não implica que ele não exista.

Utilizando de pensamento bem simplista podemos pensar em duas teorias: (1) o vazio sempre existiu e em algum momento aleatório houve uma reação que criou as ondas as quais deram inicio a luz, som, calor e assim por diante; (2) Deus, o ser supremo, sempre existiu e em algum momento decidiu criar o universo a partir do Big Bang que é a explicação mais aceita sobre a origem do universo entre a comunidade cientifica. Ela apoia-se, em parte, na teoria da relatividade do físico Albert Einstein e nos estudos de Edwin Hubble e Milton Humason, os quais demonstraram que o universo não é estático e se encontra em constante expansão, ou seja, as galáxias estão se movendo.

Segundo Lavoisier, “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, portanto seria necessário uma entidade fora do fluxo natural das coisas para romper esta barreira. Uma das características de um milagre é criar uma situação onde ocorra um fato sem qualquer tipo de reação, ou seja, algo pode simplesmente surgir do nada o que quebra a teoria de Lavoisier. Até então não existem provas científicas de que ocorreu um milagre, embora as religiões, principalmente o catolicismo, atribuam um milagre a eventos que podem ter sido apenas uma coincidência, como por exemplo: uma pessoa se curar de um câncer. Contudo existem eventos inexplicáveis que mesmo a ciência não consegue explicar e as pessoas naturalmente atribuem eles a um acontecimento milagroso.

A existência é um acontecimento sem explicação cientifica. O que acontece em nosso mundo é um resultado de nossas ações, energia e pensamentos. Descartes atribuí a existência de Deus ao fato de que sua ideia existe em nós porque possuímos a ideia de Deus como ser perfeito, assim somos levados a concluir que esse ser efetivamente existe como causa da nossa ideia da sua perfeição.

Por muito tempo a humanidade se quer pensou que existia o espaço, acreditavam que a terra era plana (alguns ainda acreditam), foi necessário alguém olhar para os céus e desejar entender o que era tudo aquilo, assim surgiram as primeiras teorias. A ideia de que existia o espaço certamente ocupava a mente dos primeiros homens, mas de formas diferentes e não científicas. O espaço sempre esteve lá, mas nós até milhares de anos atrás não sabíamos de sua existência, porém ele habitava em nossa mente de várias formas. Aristóteles viu a sombra da terra na lua e percebeu que a terra era redonda e habitava em um espaço composto pelo sol, lua e as estrelas. Foram preciso vários anos até que alguém provasse a teoria dele.

Imagine algo que você acredita que não exista. Você provavelmente vai pensar em um conjunto de coisas que existem com outra forma física. Há milhões de coisas que não vemos, mas elas estão lá. Tudo começou com um pensamento que levou a uma teoria e finalmente uma hipótese.

Você pode passar a vida toda pensando, mas não conseguirá criar algo que não exista completamente, sempre irá partir de uma referência pré-existente, então qual é a referência da existência de Deus? Todo ser humano nasce com o pensamento de que existe um ser superior!

Vamos viajar até a pré-história, o homem observa aquela pequena bola amarela no céu e percebe que sempre que ela vai embora as coisas ficam complicadas. O sol foi o primeiro Deus da humanidade. A partir disso fica menos difícil entender por que na história a massiva maioria dos deuses bons geralmente são associados a luz, fogo e calor. Do outro lado ,durante o período noturno, o homem tinha vários problemas: não enxergava, sentia frio, cansaço, medo e atribuíam isso a noite, o que explica porque as divindades malignas geralmente são ligadas a escuridão, frio e poderosos animais que geralmente caçavam durante a noite.

Ao juntarmos as peças podemos concluir que a nossa figura de Deus supremo foi minunciosamente construída ao longo dos séculos baseado em referências de nossos antepassados, por isso o Deus mais aceitável hoje habita os céus, tem figura humanoide, é justo, criador, puro, amoroso e um ser de luz.

Fatos históricos comprovam que a nossa primeira referência aceitável de um Deus foi o sol, o que sabemos sobre sua criação?

O sol é uma estrela de quinta grandeza, ele nasceu a partir de uma nebulosa, imensa nuvem de gás composta de Hidrogênio e Hélio. Quando um gás se contrai, ele esquenta, se houver muito gás a temperatura aumentará o suficiente para queimar o combustível nuclear e iniciar a queima do Hidrogênio, este fenômeno é conhecido como fusão nuclear, isso libera muita energia e assim nasce uma estrela. De acordo com a teoria da criação do universo, toda a matéria que nós conhecemos foi produzida nas estrelas. Nosso sistema solar foi resultado da explosão de uma supernova e a terra é um fragmento desta estrela.

Imagine que a partir de hoje cada família na terra tenha pelo menos 5 filhos e isto continue por todas as gerações posteriores. Chegaria um momento em que não teria mais espaço físico para que os humanos continuem habitando a terra, eles teriam que se espalhar pelo espaço. Assim é o universo e isto é comprovado pelo afastamento natural das galáxias. O universo está sempre se expandindo e tudo isto começou de um único evento, o Big Bang. Para nós humanos existem duas coisas fundamentais para se criar algo novo: decisão de fazê-lo e a matéria-prima. Você tem o livre arbítrio. Como sabemos que não é possível algo ser criado a partir do nada, seria necessário uma entidade com poder de decisão para dar start ao processo. Deus é essa entidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *